Para que saia água da torneira da sua casa, é preciso que exista pressão suficiente para empurrá-la por toda tubulação e sempre que ela transborda da pia ou da banheira, damos um jeito de direcioná-la rapidamente para um ralo no chão.

Podemos pensar de maneira semelhante para a energia elétrica que chega às nossas tomadas. Nesse caso, é a tensão que empurra elétrons em direção aos equipamentos, mas o que seria o ralo da eletricidade na sua casa?

Da mesma forma que um ralo entupido pode causar uma dor de cabeça grande, uma casa sem um aterramento correto também pode causar dores, mas de formas um pouco mais intensas, por assim dizer.
greenant_aterramento-deal

 

 

Na sua casa, a corrente elétrica chega aos equipamentos através das fases, que geralmente são fios vermelhos, e sai deles através do neutro, que geralmente é um fio preto. Mesmo que isso tudo esteja funcionando de uma maneira segura, em aparelhos com carenagem metálica que não fica apoiada diretamente ao chão e isolada da parte elétrica, podem existir cargas induzidas no chassi. Essa indução deixa elétrons prontinhos para escapar através de qualquer coisa que ligue o equipamento ao chão, que nesse caso, pode ser você.

Isso pode ser ainda mais perigoso quando o aparelho possui algum defeito onde o fio da fase ou neutro encosta no chassi metálico, o que aumentaria bastante a intensidade do choque elétrico.

Para evitar a sensação de ser um fio condutor por um dia, verifique se esses aparelhos possuem um fio verde e amarelo ligado ao pino do meio da tomada. Esse pino do meio, que muitas pessoas arrancam, é na verdade o “ralo” por onde os elétrons podem escoar e é muito importante para a sua proteção e do próprio equipamento. Vale lembrar também, que adaptadores de tomadas de dois pinos não fazem aterramento.

Além disso, procure saber se o aterramento da sua casa foi feito de maneira correta, isso é, de acordo com a NBR 5410/2004. Caso esteja com dúvidas, solicite uma visita de um técnico eletricista.